• BriefCom Comunicação

Sanagê Pele e Osso

Atualizado: Jul 20

Híbridos que transitam entre pintura, escultura e relevo compõem exposição

que propõe imersão na diáspora africana e nas questões raciais


Resultado de mais de quatro anos de pesquisa em materiais e texturas, Sanagê Pele e Osso inaugurou, no Centro Cultural Correios RJ, com telas de 1,60m por 2,10m e objeto escultórico concebidos pelo artista Sanagê. Sob curadoria de Carlos Silva, a exposição propõe uma imersão estética e sensorial à questão racial e suas consequências na sociedade contemporânea brasileira. Utilizando espuma expandida, matéria-prima muito empregada na construção civil, o artista conseguiu torná-la semelhante a texturas, volumes e cor de peles, ossos, fissuras e ligamentos.

A partir dessa experimentação ele se aproxima de um tema bastante familiar: a diáspora africana e suas consequências.


“Num primeiro momento, há o encantamento com a matéria-prima e suas possibilidades. Este é um dado fundamental para a construção da obra, pois é sobre a espuma expandida que se projeta meu exercício de produção contemporânea em arte”, analisa Sanagê, radicado em Brasília desde 1972.


Serviço:


“Sanagê Pele e Osso” – artista propõe imersão na diáspora africana e na questão racial em telas e objeto escultórico, usando espuma expandida

Período: de 15 de julho a 27 de agosto de 2021

Curadoria: Carlos Silva

Centro Cultural Correios RJ

Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro - RJ.

Visitação: de terça a sábado, das 12h às 19h

Entrada gratuita




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo